5 bons motivos para sua empresa implantar um PGRS

Plano de Recuperação de Área Degradada – PRAD
17 de julho de 2020
Política Nacional de Resíduos Sólidos completa 10 anos
5 de agosto de 2020
Exibir tudo

5 bons motivos para sua empresa implantar um PGRS

A Gestão de Resíduos é uma obrigação legal para as empresas desde 2010, com a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Porém, ao gerenciar seus resíduos, as empresas se deparam com uma infinidade de processos para controlarem, como identificação dos resíduos gerados, controle das quantidades geradas e das destinações apropriadas.

Se elaborado, implantado, executado e monitorado da maneira correta, o PGRS é uma ferramenta importantíssima na gestão, organização e redução de custos no seu processo produtivo.

A Cerne Ambiental elencou 5 das principais vantagens da correta gestão de resíduos sólidos em pequenas, média e grandes empresas. São elas:

1 – Redução de Custos
A elaboração, implantação, execução e monitoramento do PGRS contribui de três maneiras para a redução de custos em uma empresa.

Redução de custos com a destinação de resíduos
A implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) tem como um dos principais objetivos diagnosticar possíveis pontos de geração excessiva de resíduos, propor medidas de redução e orientar a correta segregação dos mesmos, evitando que os resíduos sejam destinados de forma inadequada o que acarreta diretamente no aumento dos custos de destinação.

Uma maneira simples de entender tal situação é o fato recorrente de empresas misturarem resíduos sólidos que possuem valor comercial que poderiam gerar receita à empresa com resíduos que possuem custo para a destinação.

Redução de custos de Processo (Matéria Prima)
O Monitoramento do PGRS tem por objetivo principal diagnosticar e criar indicadores de desempenho e desperdício de matéria prima ao longo dos processos industriais, contribuindo na identificação de possíveis falhas no processo de sua empresa.

Redução dos custos com equipamentos e pessoal
O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) quando elaborado de maneira correta tem por objetivo determinar a quantidade, tamanho, tipo e localização dos equipamentos de segregação, “contêineres” de armazenamento temporário e principalmente a quantidades de profissionais necessários a realização da gestão dos resíduos.

2 – Espaço e Organização
Em uma empresa cada tipo de resíduo tem seu volume de geração e método de destinação final (aterro sanitário, tratamento, coprocessamento, aterro industrial, reciclagem, etc.) específicos, podendo alguns tipos de resíduos ficarem na empresa por longos períodos de tempo. O PGRS tem por objetivo determinar a melhor localização para o armazenamento destes resíduos e também a periodicidade ideal para a coleta dos mesmos, contribuindo com a liberação de espaço e organização da empresa.

3 – Redução dos Riscos de Acidente e Melhoria da Higiene
A correta gestão dos resíduos sólidos promove a redução dos riscos de acidente do trabalho, uma vez que, para cada tipo de resíduo são determinados métodos de manuseio, EPI’s a serem utilizados, rotas de transporte interno e externo, locais de armazenamento e horários para coleta e destinação. Com relação a higiene, um dos principais fatores associados a execução do PGRS é a redução do mau cheiro e da proliferações de vetores.

Em tempos de surto de dengue cabe nessa ocasião ressaltar que o armazenamento temporário dos resíduos sólidos deve ser realizado em local arejado e coberto, evitando o acúmulo de água da chuva.

4 – Prevenção e Controle dos Impactos Ambientais
A redução da geração de resíduos sólidos, a correta segregação e destinação final dos mesmos contribui diretamente no controle e prevenção dos impactos ambientais gerados pela destinação inadequada dos resíduos. Alguns dos impactos associados a destinação incorreta dos resíduos sólidos são: proliferação de vetores, contaminação das águas superficiais e subterrâneas, poluição atmosférica, contaminação do solo, etc.

5 – Melhoria da Visibilidade da Empresa
A correta gestão dos resíduos sólidos aumenta a credibilidade da empresa perante seus fornecedores e clientes, assim como perante ao órgão fiscalizador, contribuindo desta forma para a agilidade dos processos de renovação da licença ambiental de operação e também reduzindo o risco de multas.

Sem a documentação apropriada desses processos, as empresas podem sofrer com altos custos de destinação, desorganização dos resíduos e inconformidade e ausência de documentos, que podem levar a sérias penalizações e pagamento de multas altíssimas. Evite elaborar o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de sua empresa apenas para formalização junto ao órgão ambiental, o PGRS é uma ferramenta de melhoria continua dos processos, redução de custos e organização da empresa.

E aí? Já conhecia esse documento? Sua empresa é obrigada a elaborar o PGRS? Se sim, contate a Cerne Ambiental, saiba mais sobre nossas solução em gestão de resíduos e ajude sua empresa a continuar crescendo.

Texto desenvolvido com referência a LM Ambiente